Quando é que vamos conseguir que nossos governantes sintam aquele mínimo sentimento de dever cívico no Brasil? E, mais além, quando é que vamos conseguir que eles se sintam “responsabilizados”?

Por que não fazem esclarecimentos públicos e mais coletivas de imprensa?
Por que não fomentam a prática de explicar seus projetos e suas motivações?
Por que não sabem lidar com a crítica, a dar preferência ao silêncio que desconsidera nossas inquietações cidadãs?
Por que não se prestam a escutar as vozes de crítica e as demandas?

Às vezes fico farto disso tudo.
Dilma Rousseff não fala abertamente da hidrelétrica de Belo Monte, governador cearense Cid Gomes não dialoga sobre mais um centro de eventos numa avenida movimentada, nem do projeto para por fim às licenças ambientais, enquanto a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, segue com um Orçamento Participativo “de fachada” e um Plano Diretor que está no papel há 2 anos, a aguardar uma assinatura.

Não me admira o desinteresse generalizado pela política; é pura desilusão.

Advertisements